Pular para o conteúdo
Voltar

Mauro Mendes toma posse como presidente do Consórcio Brasil Central

Governador irá liderar bloco composto por sete estados; eficiência é meta principal
Lucas Rodrigues | Secom-MT

Governador Mauro Mendes durante posse como presidente do Consórcio Brasil Central
Governador Mauro Mendes durante posse como presidente do Consórcio Brasil Central
A | A

O governador Mauro Mendes tomou posse, nesta segunda-feira (23.01), como presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC) para o ano de 2023.

Tanto a eleição quanto a posse foram realizadas nesta tarde. O nome de Mauro foi acolhido de forma unânime pelos representantes dos sete estados que compõem o BrC – Mato Grosso, Maranhão, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e o Distrito Federal.

Mauro já presidiu o consórcio em 2020, durante o seu primeiro mandato de governador.

“O Consórcio tem por objetivo encontrar soluções de problemas específicos e comuns desses estados na prestação de serviços ao cidadão. Vamos trabalhar para que esse propósito possa ser atingido, buscar mais eficiência na atuação e, com isso, ajudar a prestar o melhor serviço em Mato Grosso e também nos estados da região”, afirmou ele.

Durante a reunião, o governador incumbiu os estados que compõem o consórcio para elencar uma lista de prioridades junto ao Governo Federal, que será levada na reunião marcada para o dia 27 de janeiro com o presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva.

“Vamos apresentar três prioridades de cada estado e, além disso, iremos elencar três prioridades regionais, ou seja, assuntos que possam interessar a todos os estados do consórcio”, adiantou. 

O Consórcio

Criado em 2015, o BrC é a primeira autarquia criada nesse formato, que é responsável por unir esforços com o objetivo de promover o ganho de competitividade por meio da cooperação técnica efetiva para a formulação de políticas regionais, projetos, parcerias, captação de recursos e soluções de problemas de forma conjunta.

As estratégias do BrC giram em torno de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento econômico, infraestrutura, ambiente de negócios, articulação institucional e gestão pública.